'Quanto mais você avança, mais difícil fica o jogo', diz criador da De Cabrón Chillis

Felipe Tringoni, especial para - O Estado de S.Paulo

07/12/2017 | 14h46    

Em entrevista para a série do Estadão PME sobre o futuro do empreendedorismo, Leo Spigariol reflete sobre autenticidade de marca e as dificuldades no crescimento da empresa

“É muito difícil conseguir crescer.” Essa é uma das principais reflexões de Leo Spigariol, fundador da indústria de molhos picantes De Cabrón Chillis, sobre o atual momento de seu negócio. Neste ano, ele deve crescer 67%. “A maior dificuldade hoje é ter capital suficiente para conseguir subir o degrau”, disse durante entrevista da série do Estadão PME que prospecta o futuro do empreendedorismo.

:: 'O Brasil tem poucos empreendedores globais', diz co-CEO da VTEX ::

:: Para a jovem Manoela Meroti, empreender é para qualquer idade ::

Paulistano radicado em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, Spigariol é formado em design gráfico e fundou a De Cabrón em 2012. Hoje, tem produtos assinados pelos chefs Henrique Fogaça e Carlos Bertolazzi e parceria comercial com a rede de fast food Wendy's. “A marca só tem sucesso quando está presente fisicamente. As pessoas precisam ver você. E isso demanda esforço”, reflete durante o papo.