Propósito e persistência são essenciais para ter sucesso

Marco Bezzi - ESPECIAL PARA O ESTADO

05/10/2018 | 06h00   

De acordo com Forte (VTEX) e Novaes (Campus Party), empreendedor precisa repensar o negócio constantemente e ter resiliência

Dizer que empreender no Brasil é uma tarefa hercúlea não é novidade. Mas, para que você empreenda com um pouco mais de assertividade, é necessário ser seu pior inimigo, de acordo com Rafael Forte, VP of Sales da VTEX. “Você tem de acordar todo dia achando que alguém vai quebrar você”, afirma. “É meio paranoico, mas tem de ser assim.” Para ele, é necessário repensar o negócio sempre, estar antenado e ter um propósito.

Sobre esse último aspecto, Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party Brasil, destaca um exemplo que viveu no evento: “Um participante de 23 anos me disse que já havia feito seis faculdades e aberto e fechado cinco startups. Mas o máximo que tinha ficado à frente de uma delas foi cinco meses. Falta resiliência para essa nova geração. A pessoa quer desistir de tudo para fazer mochilão na Austrália”. 

Palestrantes do Encontro Pró-PME, os dois trabalham com tecnologia, mas ressaltam que nem toda inovação precisa estar relacionada a essa área. Novaes lembra que uma vez ganhou uma caneta de uma participante e que, depois de ficar decepcionado, acabou se surpreendendo. “Ela me mostrou que tinha uma ponta para escrever em tablets e um gancho para apoiar o celular. Quem anda muito de avião sabe que ter um apoio para o celular quando você quer ver algum conteúdo é incrível”, conta. “A inovação necessariamente não precisa ser tecnológica.”