Portal de vídeos sobre educação e marca de sucos naturais estão entre os vencedores do Prêmio Estadão PME

Mariana Desidério, especial para o Estado

29/09/2014 | 12h47   

Seis empresas foram premiadas: do bem, Meu Móvel de Madeira, Taggen, Veduca, Netshoes e Worldpackers

Seis empresas foram premiadas nesta segunda-feira, 29, na 3ª edição do Prêmio Estadão PME. As vencedoras foram do bem, Meu Móvel de Madeira, Taggen, Veduca, Netshoes e Worldpackers. O prêmio de Empreendedor do Ano ficou com o CEO da do bem, Marcos Leta, de 32 anos. A marca carioca foi criada por Leta em 2009 para produzir sucos naturais em caixinha. A empresa cresce a uma média de 40% ao ano e tem seus produtos oferecidos em cerca de 20 mil pontos de venda.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Os sucos da do bem apostam na busca cada vez maior por uma alimentação saudável. As bebidas não levam aditivos químicos e a maioria não contém açúcar. Um dos fatores que contribuem para o sucesso da empresa é sua estratégia de comunicação: com forte investimento em design e numa linguagem descontraída para conversar com o público.

Sediada em Santa Catarina, a Meu Móvel de Madeira ficou com o prêmio na categoria Sustentabilidade Empresarial. No mercado desde 2006, a empresa sempre vendeu móveis feitos de madeira plantada. Em 2012, passou a vender também objetos de decoração exclusivamente feitos por artesãos brasileiros. Um dos objetivos dessa iniciativa é ajudar na geração de renda para esses produtores, afirma o diretor Ronald Heinrichs.

O prêmio de tecnologia criativa ficou com a Taggen, empresa que oferece soluções usando a tecnologia de identificação por radiofrequência (também conhecida como RFID). "É uma evolução do código de barras", explica o CEO Mario Prado. No mercado desde 2009, a empresa atua em setores como logística, segurança e indústria e teve faturamento de R$ 2 milhões em 2013.

Quem levou o prêmio na categoria Negócios Inovadores foi o Veduca, portal de educação à distância que oferece conteúdo produzido nas melhores universidades do Brasil e do mundo. Tudo online e de graça. O site surgiu em 2012 e já soma 7 milhões de visitantes e 6 mil videoaulas. Carlos Souza, sócio-fundador da empresa, conta que o Veduca já recebeu R$ 6,5 milhões em investimentos. Dentre os principais investidores estão o grupo editorial Macmillan e os fundos de investimento Bolt Venturess e 500 Startups, além do investidor anjo Nicolas Gautier.

A Netshoes foi a premiada na categoria Minha História de Sucesso. A empresa nasceu em 2000 como uma pequena loja de sapatos num estacionamento no centro de São Paulo. Hoje, é considerada a maior empresa de e-commerce de artigos esportivos do mundo e vende para todo o território do Brasil, Argentina e México. Em 2013, teve faturamento de R$ 1,3 bilhão.

Por fim, o prêmio de Startup de Potencial ficou para o Worldpackers, site que faz o contato entre viajantes em busca de hospedagem e hostels em busca de serviços. Lançada em fevereiro deste ano, a plataforma já reúne 400 hostels, espalhados por 96 países, e tem 13 mil viajantes inscritos, de cem nacionalidades diferentes.